TV Digital, o verdadeiro Big Brother vai começar

Se você começou a ler este artigo esperando conhecer os novos integrantes da casa mais famosa do Brasil, peço desculpas pelo alarde. O título foi de propósito. O sensacionalismo é uma das grandes técnicas de comunicação para vender. Porém, neste caso, minha intenção não é vender, mas esclarecer. Talvez você não saiba de onde vem a expressão Big Brother. Ela nasceu em 1948, ou seja, irá fazer 60 anos em 2008. E apesar de antiga, seu valor é bem atual. Sua primeira e explosiva utilização se deu no romance “1984” (a troca dos dois últimos dígitos também foi propósito) por George Orwell – pseudônimo do escritor Eric Arthur Blair. A ficção narra a história de um mundo dominado por um regime totalitário, onde todas as formas de liberdade são proibidas pelo Estado através de opressão, tortura e uma guerra sem fim. Ao lado de outros clássicos sociais importantes como “Admirável Mundo Novo” e “Laranja Mecânica”, o romance revela um futuro onde a comunicação estatal se torna onipresente. Em todo lugar são instaladas “teletelas” que, além de exibir a imagem do Grande Irmão (Big Brother), conseguem observar se as pessoas estão agindo conforme a lei vigente. O impacto da obra foi tão forte que a Apple, empresa de tecnologia mais adorada do mundo, lançou seu primeiro computador pessoal, o Macintosh, em 1984, fazendo alusão direta ao filme. E conclui seu comercial com uma frase genial: “Em 24 de janeiro a Apple vai apresentar o Macintosh. E você verá porque 1984 não vai ser igual a 1984.”  – veja o filme publicitário no youtube.com. É neste ponto que fui surpreendido pelo presidente Lula, no último dia dois de dezembro, no lançamento em cadeia nacional da TV Digital brasileira. Seu discurso de facilitar ao máximo a inclusão da tecnologia a uma presença maçica – a nova TV será assistida em todos os lugares, andando na rua, no ônibus, etc – é, no mínimo, perigoso. Se no Brasil ainda não vivemos o espírito de guerra selado no romance de George Orwell, certamente há muitos interesses para facilitar o controle das massas. Pois, num país infectado pela infame cobrança de juros abusivos, pela corrupção desenfreada e pela ineficiência na educação, dar poder demais ao Estado pode ser catastrófico. Como cita o próprio Orwell, no filme cult que foi rodado anos depois, “…de acordo com as leis dos pensamentos duplos, não importa se a guerra (econômica, no caso do Brasil) não é real ou, quando é, que a vitória não é possível. A guerra não é para ser ganha ou perdida, é para ser eternizada. A essência da guerra moderna é que a destruição produz o trabalho ao ser humano. A sociedade hierárquica somente é possível nas bases da pobreza e ignorância. A princípio a guerra é planejada para manter a sociedade à beira da fome. A guerra é a fúria dos governantes contra suas próprias ideologias e o seu objetivo não é a vitória, mas manter a própria estrutura da sociedade intacta.” Para sua existência, o autor criou a Novilíngua, uma língua desenvolvida e manipulada para gerar expressões que não fossem nunca contra o regime. E para funcionar estabeleceu a Polícia do Pensamento, com agentes capazes de perceber até pequenos desejos, como o sexual, que também era proibido. Por isso, antes de correr para a loja de departamentos atrás de seu conversor digital, olhe bem fundo para você e estabeleça um compromisso sério de utilizar a nova TV Digital com parcimônia e discernimento. Caso contrário, será o “Big Brother” que estará de olho em você. 

©Texto publicado no jornal Grande SP em dezembro de 2007.

◊Uma das versões antigas do cartaz do Big Brother e o mapa fictício criado por George Orwell, onde o mundo globalizado seria dividido entre poucas potências.

Anúncios

One thought on “TV Digital, o verdadeiro Big Brother vai começar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s