Em Busca do Porrão

É incrível como tem gente em busca do Porrão. Diariamente vejo nas estatísicas de acesso deste blog um volume alto de cliques no texto que postei sobre o novo CD d’O Rappa. A maioria deles busca a palavra “Porrão”, desejando saber o que significa essa busca cantada pela voz do Falcão, o vocalista da banda. Então, resolvi tentar uma solução, ou pelo menos um significado, que possa trazer idéias para a reflexão da galera. Como disse no post anterior “Santo, hóstia, súplica e outras rappas” (é legal você ler abaixo para ter uma visão de todo o disco), entendo que o Porrão é uma espécie de ideal espiritual do qual toda religião prega. Ou seja, é o Céu do Cristianismo, o Paraíso do Islamismo, o Jardim do Éden do Judaísmo, o Nirvana do Budismo e qualquer Terra Pura descrita nas religiões do mundo. Em essência, a busca de todas elas é a mesma e O’Rappa acaba por criar a sua própria, a do Porrão. E aqui entra outro grande lance da música. Porque os caras não escolheram uma palavra inventada, como parece. Mas sim uma que se auto-explica. Porrão, segundo o dicionário Houaiss, é um pote de barro bojudo, com a boca e o fundo mais estreitos. Mas significa também um indivíduo baixo e atarracado. Brilhante, afinal todo mundo conhece a velha idéia de que o homem veio do barro, não?!… e essa palavra junta as duas coisas. Por outro lado, Porrão é uma palavra que se encaixa bem na cultura POP, pois parece derivada de um gozo sexual (se gostar de papos sobre sexualidade, leia o Blove) ou de um esporro bem dado em alguém, com o intuito de mexer com sua percepção, sua capacidade de ver melhor as coisas da vida. Bom, agora que você já sabe o que significa o Porrão, escute a música e faça a prova dos sete.

©Atendendo a buscas diárias.

◊Sobre a nova música? Leia aqui.

Anúncios

30 thoughts on “Em Busca do Porrão

    1. Gostei das idéias postadas sobre o “Porrão”. Pra mim, levando em conta o vaso de barro e a semelhança com o gozo, Porrão tem a ver com a origem da vida e, sim, isso leva a algo espiritual, religioso. Muito bom o post. Valeu.

  1. Pois é meu caro, a busca do porrão me trouxe até aqui, acho muito válida esta tentativa de interpretação, é a busca pelo sentido da arte.
    O artista quer isto mesmo, quer mexer com seu público, enfim, instigar.. O perfil do Rappa é este, e como vc pode conferir no link http://video.msn.com/video.aspx?mkt=pt-br&vid=e08fa075-1198-4170-af4b-e9b0fee9628e , o Porrão realmente deve ser algo imaginário, uma meta com um nome altamente instigante, que pode ser significar muitas coisas…
    O pessoal deve se divertir com tanta imaginação de seu público, mas esta nossa viagem é muito legal.
    Um abraço!!

  2. Olá, Rodrigo. Obrigado pela mensagem. Realmente, é uma grande “aposta” tentar encontrar o sentido das palavras do artista. A metáfora é alegórica por natureza e nem sempre conseguimos desvendar sua raiz. O mestre Gilberto Gil já advertiu os críticos musicais (coisa que não sou) com uma linda letra sobre a linguagem figurada. Em “Metáfora” (1982) isso fica claro… “Uma lata existe para conter algo. Mas quando o poeta diz: “Lata”, pode estar querendo dizer o incontível.” Na minha mente, sempre que escuto “lata” na canção, imagino uma ordem de latido a um cão. Talvez alguém escute o som que se faz quando batemos nela. Enfim, é isso que faz da palavra uma arte e nossa busca pela interpretação só traz mais força e energia. Por isso, continue participando, ok?! Um grande abraço.

  3. Bah, eu vim atrás do porrão vaso, o vaso nordestino que saiu em uma revista famosinha de setembro. Acredito que muita gente tenha entrado aqui atrás dele, rsrsrs.

  4. Oi Rodrigo.. quero te parabenizar pela iniciativa em comentar sobre a música do Rappa … como grande fã do Rappa.. também fui pesquisar e aprender um pouquinho através das letras dessa banda maravilhosa… que não ’tá’ aí a toa… bj grande e sucesso!!!!!

  5. Opa, finalmente encontrei algo sobre o porrão! heheh
    Acabei de ler a matéria, e era algo parecido com isso mesmo que estava pensando: Algo que buscamos sem saber ao certo o que é exatamente.. é a nossa sina, como cita a música, ela mesmo diz com várias palavras o que significa a cada um..e por aí vai.

    mas valeu pelo complemento do pote de barro, realmente faz mais sentido agora.

    po, eu gosto pra karamba dessa banda, fico viajando nas idéias deles aqui e me identifico pra karamba em vários pensamentos.. esse cd tem sido aquela conversa no bar com grandes amigos hehhe eles falam da realidade brasileira, vivendo ali de perto, e que se dane a cor da pele, falam de tudo e de todos.. tem várias frases boas nesse cd, como na música monstro invisível: “E a preguiça de estar lado a lado faz vestir a armadura do poder solitário.”
    puta frase! mas enfim…
    falar do Rappa, realidade brasileira e etc rende dias de conversas hehe..
    então por enquanto é isso…valeu ae!

  6. Maravilha, Alan. Valeu pelo comentário mais que pertinente! O novo trabalho d’O Rappa é sutil e para apreciar com o tempo. A cada dia que passa percebo mais e mais gente chegando para deixar sua mensagem. Essa é a energia da banda. E que ela beneficie milhares de seres! Grande abraço.

  7. Estou encantado pelo tabalho dos caras, que me surpreende constantemente há 7 bolachinhas. Estou realmente em busca do porrão, embora meu santo já esteja bastante cansado… A propósito, fica aqui a pergunta: é possível conciliar esta busca com o cansaço do santo???

    O trabalho do rappa é uma ilha neste mar de lama musical brasileira. Agradeço a eles de coração.

  8. Boa questão, Hudson! Você está indo além do óbvio de compreender o sentido da letra para buscar de fato a relação da música com você. Isso é muito legal! Sobre sua questão, acredito sim, que é possível conciliar a busca espiritual com o cansaço do santo (do espírito). No fundo, nosso cansaço já demostra que estamos fazendo um grande esforço para encontrar algum sentido em tudo isto que vivemos. E aí tá o valor do disco, na minha opinião. Ao inspirar o exercício da nossa relação com o mundo espiritual, O Rappa mostra que há algo a mais que vale a pena ser buscado; e por isso, o seu sentimento de gratidão. Devemos compreender que a vida, em sua essência, é uma questão inserida em si mesma. De fato, não sabemos o que tudo isso significa. Mas ao percebermos que há outras pessoas em busca do mesmo sentido, nos tornamos mais fortes para engrossar o caldo da sopa. Continue com fé, ajude seus semelhantes e o universo vai conspirar para lhe trazer as respostas. Um grande abraço.

  9. Parabéns, Ricardo! Conheci seu blog em busca do Porrão. Muito bom! E que música é essa do Rappa, profunda, viciante. Gostei muito de suas interpretações, sábias palavras, inclusive de suas respostas dos comentários postados. Talvez, a busca do porrão seja isso, encontrar um sentido pleno de viver, todos os dias, não basta sobreviver. Como? Vivendo e aprendendo, aceitando, permitindo, persistindo. Abraço!

  10. Olá, Miguel. Palavras sábias as tuas também. Gostei da idéia de “sobreviver” para explicar a busca de algo além. Seu significado inclui a força de permanecer vivo depois de alguma ocorrência; ou seja, diariamente sofremos baixas importantes, como o tempo que passa, o emprego que se vai, os amigos e parentes que desencarnam… aceitar, permitir e persistir são estados da mente que busca o porrão… que tem coragem de olhar a natureza impermanente das coisas sem perder a esperança. Obrigado pela mensagem e que seu caminho seja pleno de realizações, meu caro. Grande abraço e volte sempre.

  11. Parabéns pelo blog… e continuemos levantando questões do tipo: “É possível seguir em busca do porrão mesmo com o santo cansado?” hahahaha. Creio que sim… Excelentes respostas para refletir… Abraço a todos que buscam o porrão!

  12. Olá, Juliana. Perguntou respondendo, mas aproveito para reforçar que também acredito que o santo que se cansa é o mesmo que tem força para se levantar e mudar o que é preciso. Só cansa quem se esforça, certo? Grato pelo comentário. Abraços!

  13. Não tem nada a ver meu camarada! (me desculpe mais você está viajando)

    Além de viajar em diversos tipos diferentes de opiniões sobre o real conteúdo do termo “porrão”, nenhuma das suas viajens tem o real sentido da palavra.

    O porrão, segundo diz a canção, nada mais é do que, a satisfação profissional, pessoal e quem sabe também espiritual que vem através do reconhecimento do público para com o seu trabalho ou a sua luta.

  14. Gosto demais do Rappa, em todas as épocas da banda e realmente achei essa página querendo descobrir o “porque” da música!
    Não serei prolixo!
    Valeu por deixar claro! 7 vezes agradeço!
    Forte abraços aos fãs e a rapeize do site!
    André Anlub

  15. Viva, André. Valeu pelo post, fico feliz que tenha sido útil. Há tantos “porquês”, não é verdade? E quando conseguimos algum sentido parece que se abre novas portas e oportunidades… volte sempre! Abraços.

  16. Muito giro, Fernando! Acho sensacional observar a genealogia e sua capacidade criativa. Como são fundamentais e básicos na sua construção inicial, mas potencialmente lúdicos e transformadores com o passar do tempo. Sua mensagem é uma aula de história. Grato e volte sempre!

  17. Quando ouvir pela primeira gostei muito da música!
    no bate papo no barzinho, disse que era a melhor música do o rappa
    Um amigo me perguntou o que dizia a letra, ai me enrolei todo agora sei.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s