Economia de Senso

Dólar sobe, dólar desce. Bolsa sobe, bolsa desaba. Juros sobem, crise aparece. A economia é tão cruel quanto o terrorismo. Age de forma especulativa. Nunca sabemos sua próxima vítima, da mesma forma que um carro-bomba estoura em uma avenida cheia de pessoas inocentes. Não é a toa que a mídia mundial se utiliza destes dois temas para “seduzir” seus leitores. Ávidos por saber cada variação percentual com o mesmo temor que ouvimos sobre homens-bomba no oriente médio, somos cobaias fáceis de uma mídia cada vez menos criativa e positiva. Paz e estabilidade não se vende tão bem, a não ser na época do Natal, quando o mundo dá um tempo na necessidade de urgir o medo. E medo do quê? Simpless, de perder e de morrer. Entretanto, o que nós, medrosos pela ignorância, não pensamos é que temos medo de uma verdade que não tarda. Em algum momento na vida iremos perder algo que gostamos ou amamos. E a morte não é uma possibilidade, mas um fato. Negar esta realidade é viver com medo do inevitável. E se você não pode evitar, de que adianta temer? Mas esta economia de senso pode ter um fim. Não só na mídia, que se utiliza da fraqueza humana com a mesma irresponsabilidade que contestamos a natureza da vida, mas dentro da sua caixola. Olhe já para a sua realidade. Contemple o quanto é valioso apenas estar vivo agora. Admire cada visão, cada som e cada sentimento. Por fim, não economize nem um centésimo do que você tem de maior valor: a felicidade. Pronto, lá se foi a crise.

®Cansado de ouvir as mazelas do mundo, com a certeza de que o medo não é a solução.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s