Influenza P

Era hora de escrever esse artigo. Pensando no assunto, abri a caixa de e-mail e fui totalmente influenciado pelo que li. O assunto: gripe suína, H1N1. O contexto: mudar a mente. Não quero reproduzir o conteúdo, para não causar influência. Volte aqui após ler o post no blog do João Carlos Cordeiro, que parece-me ser o autor.

Bom, agora que voltou, tentarei dar minha contribuição. Achei notável a conexão entre doença, crise financeira, guerra e mente. Sim, porque a capacidade de um vírus agir e de uma guerra acontecer está intimamente ligado a forma como nossa mente processa a informação, como vivemos a vida. Ou melhor, na maneira como aprendemos a trabalhar a energia, o carma, o hábito de reter tudo; seja bom, seja ruim. Por exemplo, quantas vezes na vida você propaga para as outras pessoas o que você recebe de benefícios? Quantas vezes deixa fluir a alegria, sem permitir que ela seja extinta num ato egoísta de mantê-la apenas em você? Seguindo a visão lingüística do post, egoísmo é antonímia de desprendimento, de desapego. Sim, o ego se apega a tudo. O ego tem ambição, cobiça, impaciência, ganância, inveja, sofreguidão. Quer possuir, quer acumular, conter, encerrar. Esse é o desejo que caracteriza o reino humano. Nosso desejo é o nosso mal. E tudo isso está ocorrendo dentro da mente. Em sua atitude histórica podemos notar os reflexos. Avidez econômica, centralização de poder e domínio social são influenzas. Muitas delas também levam a morte, por enfarto, suicídio ou assassínio. As vezes levam a loucura e geram estados febris de ódio, raiva e violência. Basta abrir os jornais e ler como os seres humanos são influenciados pela ignorância da mente. Ironicamente, nosso instinto de preservação é também nossa causa de falência. Que mais uma vez “combina” com falecimento. Que por sua vez, é o mesmo que falha. Procure no dicionário. Falência, falecimento, falha. Ressalto as três palavras para você despertar a sua mente. Para você perceber o erro. Ele acontece quando mente pratica a influenza, a retenção de tudo o que recebe, sem notar – isso é importante – que ela recebe dela mesma. Claro, porque para deixar fluir o rio precisa ser um só. O motivo da relação entre estados caóticos econômico-sociais e calamidades sanitárias é porque a mente não cria uma influência positiva. Mas em algum momento ela precisa parar e olhar para si mesma. Precisa mudar o fluxo negativo através da dedicação e da generosidade; deixando fluir bem-estar, felicidade e saúde.

©Artigo a ser publicado na próxima edição do jornal “O Local”. Que todos os seres possam se beneficiar.

Anúncios

6 thoughts on “Influenza P

  1. Ricardo, por mais que eu tenha algumas dúvidas em relação ao texto de referência, as suas palavras são oportunas e generosas, como sempre. Meu ego continua presente, e meu aprendizado em relação à mente sã continua. Ultimamente tenho encontrado mais e mais mensagens de pessoas iluminadas que compartilham os benefícios e o amor. Que o ego e a influenza sejam superados pela mente sã e o amor. Obrigado, amigo!

  2. Olá, R. Lima. Obrigado pela participação. A resposta é SIM, poderia. E ao mesmo tempo NÃO, pois não podemos afirmar conscientemente que foi implantado de forma inconsequente. Qualquer opinião aqui é mera especulação. Nos primórdios da década de 90, uma banda já cantava em rede nacional a seguinte letra… “Eu não sei fazer música, mas eu faço. Eu não sei cantar as músicas que faço, mas eu canto. Eu não tenho certeza, mas eu acho. Eu não sei o que falar, mas eu falo. Ninguém sabe nada, ninguém sabe nada, ninguém sabe nada”. Não é a toa que se chamavam os “Titãs”… e eu não sei responder a todos os comentários, mas eu respondo! 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s