eccorretto

eccorrettoUm único verso é preciso para perceber o Universo. Porque nele está contido aquilo que versa uníssono. Através do som, propaga o verbo. Mas quando um verbo é falado, nada de fato é propagado. Pois, se ao ressoarmos um verso criamos um mundo, quando o verbo se cala tudo dissipa. A palavra é livre em essência, e por isso liberta. Esse é o poder da fluência, como um rio que leva vida e frescor ao sabor dos ventos. Mutante, quando se forma em poesia é belo. Quando se constrói em conceito é argumento. E quando entra na prosa é desperdício. Se está preocupado com a gramática, cuidado, é quase presunção. Toda regra há excessão. Porque a regra é uma forma. E a forma que se escreve e se lê, é como a forma que se olha e se vê. Num momento fatual e consistente, noutro ilusória e impermanente. Perene somente é a natureza da mente. Vazia, serena, bondosa e constante. Mas basta um barulho horripilante, um uivo errante, um bobo falante e uma formiga pedante que logo perdemos a clareza quietante. A vida sopra assim, ecoando palavras, enunciando verbos, evaporando pensamentos. E como pensar é refletir sobre si mesmo, fazer eco do que é correto é agir com amor e compaixão que dão a volta no mundo e retorna a ti com a mesma intensidade. Pois, deixar de reverberar tsunamis de ignorância e desespero é um primeiro passo – fácil por sinal – que todos deveriam fazer para ver brotar um planeta melhor, no presente. Sim, porque do reverberante também respandece luz e sabedoria. Basta apenas você entoar o mantra certo e tudo se transforma. “No princípio era o Verbo” (João 1:1). Proferido em Sílaba, acrescento. E por causa disso tudo, hoje vou tomar uma Tônica.

©Este texto, a ser publicado na próxima edição do jornal “O Local”, é uma homenagem aos meus amigos Andrea Turquetti e Ricardo Mendes que estão iniciando a nova marca eccorretto. Muito mais que uma divulgação de seus trabalhos, que também são lindos, é uma atitude de fazer ecoar suas aspirações para que o mundo ganhe atenção ecológica e social, para que todos os seres possam se beneficiar.

Anúncios

3 thoughts on “eccorretto

  1. que vergonha minha! só agora, à segunda vista do seu post, li o título “é correto”. da última vez que o li, vi “eco”-retto, uma terminação italiana. ahah!
    mas hoje inventei uma palavra (pseudo-palavra) digna até deste blogue 😉 (claro, estou a brincar, mas a sério).
    fique bem!!!

  2. Clarisa, nada pode ser tão vergonhoso quanto a honestidade de registrar tal ocorrido no mundo digital. Entretanto, nada pode ser mais correto também. Essa transparência é a alma do relacionamento do novo século, ecco?! 😉 Um grande abraço. Espero que tudo esteja bem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s