Pinga Tinta

Uma métrica no oceano

É capaz de nunca ser percebida.

Mas tudo o que volta,

É porque já teve ida.

Como a vida,

Selada em versos de partida

E com rastros que deixam a ti

Simplesmente comovida.

Quem me dera fosse reconhecida.

Quem me fora houvesse repartida.

Pingando aqui e ali,

Sem destino nem saída.

Apenas enamorada

Da poesia dividida.

Não tem promessa,

Não tem dívida.

Só palavras,

Não se finda.

E em cada gesto de amor,

Uma pequena de despedida.

©Possam todos os seres se beneficiar.

Anúncios

4 thoughts on “Pinga Tinta

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s